Noticias e Curiosidades

Ressonância Terapêutica Acupuntural, já ouviu falar?

A evolução das pesquisas na área de acupuntura crescem pouco a pouco e a busca pela explicação dos efeitos terapêuticos intrigam os cientistas, que usam todas as formas de recursos disponíveis para chegar a uma conclusão “lógica” do porque de tantas pessoas serem tratadas e curadas por essa terapia, essa técnica que é usada da mesma forma durante tantos milênios.
Nesse artigo apresentado em 2015 no Congress of Traditional Medicine em  Birmingham, os pesquisadores usaram a Física Clássica, as teorias da Física Quântica e sua teoria quântica dos campos para tentar explicar e chegar a um consenso sobre o Qi e seus efeitos quanto ao uso da técnica de agulhamento na acupuntura.

Acus image0

Material usado:

Antecedentes científicos da Ressonância Terapêutica Acupuntural

“…Sob este novo conceito, as notas musicais agiriam de forma a causar interação entre a percepção do paciente e seu próprio sistema nervoso.
Durante o Congresso de Medicina Tradicional – 2015, referi-me à relação entre os referidos Movimentos e ao estudo da cinética – graças ao sentido de impermanência proposto para cada um dos Elementos da Filosofia Taoísta.
Assim, foi explicado claramente como a Teoria Cinética dos Gases e as Teorias dos Estados e a Conservação da Matéria têm uma grande semelhança com os Ciclos Generativos e Inibitórios envolvidos na interação dinâmica dos Cinco Elementos da Medicina Chinesa.
Também foi apresentado como podemos aplicar o conceito de Tensegridade a padrões biológicos, nos quais a função de interconexão do tecido conjuntivo se expressa em propriedades científicas derivadas da cinética, como Transdução Mecânica, Indeterminação Cinemática Celular e Integração Dinâmica Tensional…”

Os métodos usados foram:

  1. Análise das Propriedades do Tratamento Acupuntivo Tradicional e / ou através dos Sistemas Fractos Associados

    “…Existem numerosos estudos sobre a integração da acupuntura ou Auriculotheraphy na doença de Parkinson não só provaram ser úteis para o controle de sintomas , como cólicas musculares ou tremores, bem como para estados de ansiedade e depressão. Esta modalidade terapêutica foi devidamente adotada como complemento do tratamento farmacológico e proposta para sintomas neurodegenerativos devido ao efeito neuroprotetor entre outras coisas devido à inibição da inflamação microglial.

    Há algum tempo, o Dr. Ullrich Werth descreveu o método da agulha permanente em 2001, que é amplamente aplicado hoje (mais de 3000 casos) em sua clínica de Valência. A auriculoterapia permanente é baseada no uso de micro implantes de titânio na cartilagem da orelha, regulando assim a produção de dopamina, altamente afetada em pessoas com doença de Parkinson. O Dr. Werth fala sobre 95% de sucesso em pessoas tratadas com este método…” 
  2. Análise das Propriedades de um Mediador Instrumental

    “…Vygotsky acreditava que o homem age sobre a realidade adaptando-se a ele, transformando-se através de seus “mediadores”, conceitualizados como “ferramentas” (recursos materiais) ou “sinais” (linguagem e música), que estabelecem interações culturalmente determinadas e contextualizadas em um ambiente socialmente cooperativo…”

    musicoterapia

  3. Análise das propriedades cinéticas dos fenômenos de comunicação celular presentes durante a Ressonância Acupuntural Terapêutica

    “…Por estudos publicados pelo Dr. Antonio Gómez Yepes em Coatepec, México, considera-se que a etiologia de certas doenças começa em várias anomalias celulares: algumas devido a mecanismos complexos que formam fenômenos citológicos “em cascata” .

    Em seu estudo, Gómez Yepes faz referência a alguma pesquisa intitulada: “Pesquisar Modos Quantum e Clássicos de Processamento de Informação em microtúbulos: Implicações para” O Estado Vivo “, onde ele demonstra de forma convincente que o desempenho da Transdução de Mecânica Celular através do citoplasma os microtúbulos ligados ao citoesqueleto permitem registrar vibrações amplificadas ou atenuadas que atingem o núcleo celular para influenciar a expressão de seu genoma nuclear. Os referidos conceitos são semelhantes aos expressos por mim em Birmingham em 2015…” 
  4. Análise de propriedades cinéticas, hidrodinâmicas e quânticas de Soliton

    “…Teoria de Soliton – História e Aplicações Definição de Soliton:

    Um soliton é uma “onda solitária” que mantém sua forma enquanto viaja em um meio não-linear. O fenômeno foi descrito pela primeira vez pelo engenheiro escocês John Scott Russell. Em 1834, o governo ordenou a Russell que criasse um barco a vapor para navegar pelo canal que liga Glasgow a Edimburgo.
    Ao estudar o movimento de barcos a uma velocidade variada, um fenômeno estranho ocorreu inesperadamente: um barco de repente parou, e após o momento de inércia, uma massa de água rolou para a frente com grande velocidade, assumindo a forma de uma grande elevação solitária. Russell observou todo o fenômeno ao longo de vários quilômetros, preservando sua forma original e sem enfraquecimento. Quando ele iniciou uma pesquisa experimental sistemática desse fenômeno, ele descreveu essa “propagação de ondas solitárias” como uma situação constante na esfera da hidrodinâmica: um equilíbrio entre efeitos não lineares e dispersivos, não até 1965, ele chamou de soliton.
    Na natureza, existem outros tipos de ondas como o tsunami que envolve correntes submarinas marítimas ou pororoca que envolvem rios e podem ser encontradas nos rios Orinoco e Amazonas.
    Estímulos físicos externos – como os aplicados sobre um ponto neuralgico no lugar correto – podem enviar sinais para outros ramos do sistema energético e sua estrutura dinâmica (Lei Arndt-Schulz). Em 1924, Ricker previu a “memória” do sistema nervoso periférico, determinando 90% do nervo nervoso encontrado na pele. Assim, além da origem embriológica compartilhada pelos tegumentos e a notocórdia, justificaria a ação do reflexo cutivisceral durante Acupuntura.
    Desta forma, os solitons transmitem dados através das vibrações nos sistemas biológicos, como acontece com os impulsos nervosos (neurologitos); e eles parecem estar “holograficamente” arquivados nos neurônios do sistema central nervoso depois de serem transportados até lá pelo sistema nervoso periférico. Esta teoria seria viável para explicar os efeitos e os resultados alcançados ao integrar a Ressonância Terapêutica Acupuntural à Medicina Tradicional Chinesa…”

Discursão

Noção do limite contínuo:

“…Na teoria dos campos eletromagnéticos, um campo contínuo pode ser definido como um grupo de osciladores acoplados entre si, dando uma idéia de força elástica. Macroscopicamente falando, o sistema é definido pela tensão em cada um dos seus pontos. A Tensão Integrada desses pontos representa os campos contínuos.

Podemos observar um grande número de coincidências claras entre o conhecimento oriental e ocidental: entre passado e conhecimento de vanguarda que leva nosso presente. Portanto, a comparação e explicação do fenômeno da Ressonância Terapêutica  Acupuntural através da noção de soliton parece ser adequadamente correta. A descrição de Russell durante sua observação é compatível com a nomenclatura que identifica os pontos do Velho Shu que transportam o caminho da energia (Qi) através dos principais meridianos da acupuntura. De fato, sua seqüência ilustra claramente o aumento do canal Qi durante seu percurso através dos referidos pontos: é por isso que eles são chamados de Bolhas Bem-Estar, Primavera, Stream, Rio e Pontos do Mar, causando conseqüentemente um aumento de fluxo devido à sua própria estimulação…”

Acus image1

“…Em termos de Física da matéria condensada, a descrição das oscilações de átomos de um sólido como quasi-partículas chamadas “phonon”, apresenta evidências teóricas sobre a possível ação do som sobre os canais de Ressonância Terapêutica Acupuntural através da Física Quântica…”

Conclusão

“…Neste ponto, é importante destacar o que escreveu Dennis e Joyce Lawson-Wood em seu trabalho:
“Os Cinco Elementos da Acupuntura e Massagem Chinesa”:
“Nada pertence inteiramente a um Elemento, excluindo o resto. Tudo possui os Cinco Elementos “.
A incidência atual de Parkinson é realmente significativa: afeta 200 de 100.000 pessoas e 2 em cada 100 entre pessoas com mais de 65 anos.
Então, será possível que a Ressonância Terapêutica Acupuntural estabeleça – de forma sequencial – um processo neurobiológico emergente? De acordo com Francisco Varela:
“Adotar uma visão sequencial dos cinco agregados parece ser semelhante à adoção de uma visão sequencial de nossa atividade cerebral”.
De fato, a análise do paralelismo entre as proposições declaradas por Euclides para seus Cinco Poliedros regulares – como suporte formal e matemático da Teoria dos Cinco Movimentos na Medicina Chinesa – parece sugeri-lo. Além disso, o conhecimento de Pitágoras e sua criação dos meios harmônicos, aritméticos e geométricos, que, por sua vez, apoiaram a escala pentatônica chinesa e as notas correspondentes aos Cinco Elementos chineses.
A comparação da sensação de propagação pós-punção ou do fenômeno de Tchi não é suficiente para sugerir sua compatibilidade com o soliton, pois pode ocorrer durante o Transporte Neuro-sensível. O Dr. Edward Lim Chai-si se referiu a essa sensação como “… algo que está correndo” ao longo do meridiano a ser tratado. Dr. Lim Chai-si atribuiu o referido fenômeno à ativação do tipo de fibras neuro-peptidérgicas .
Talvez esse padrão alcançado pelos pacientes ao serem tratados com Ressonância Terapêutica Acupuntural pode permitir não só recuperar funções do corpo perdido, mas também recuperá-los através de uma reconfiguração energética sequenciada, capacitando sua capacidade de regeneração biológica e recuperação. Só assim poderemos entender que a Seqüência Generativa, proposta por Zou Yen há mais de dois mil anos, circunda dentro de seu ciclo, uma possível “redefinição” das funções perdidas devido ao comprometimento decorrente de processos degenerativos…”

auriculo

Comentários do Acupunturista

Interessante, não é mesmo? Pois bem, desde a entrada da Acupuntura na civilização Ocidental que o homem moderno tenta explicar em seu dialeto, seu entendimento, seu conhecimento o termo Qi (energia), e durante todo esse tempo não obteve sucesso. Com o avanço dos aparelhos médicos e o interesse de outras áreas como a Física Quântica creio que não esteja muito distante de uma explicação lógica, de uma descoberta miraculosa, quem sabe até de uma visão da energia passando pelos meridianos. Agora imagine você, eu, nós acupunturistas vendo em uma tela como em uma tomografia, só que ao invés do sangue correndo no corpo do paciente, pudéssemos ver o Qi, a energia, a essência no Rim, a energia sendo pouca ou muita em cada órgão ou cada canal.
Creio que não precisamos disso, talvez nos tornássemos materialistas, menos vinculados ao paciente, creio que iriamos fugir do que é realmente a Medicina Milenar Chinesa e nos tornássemos mais como o homem moderno e ocidental, onde preocupa-se com o que se vê muito mais do que com o que se sente.

Até a próxima…

Anúncios

O que achou desse artigo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s