Didático

Etiologia [parte 2/3] – Seis Fatores Exógenos

Seis Fatores Exógenos

As variações normais do clima durante as quatro estações podem simplificadas em vento, frio, calor de verão, umidade, secura e calor (fogo, calor) que são denominados “os seis fatores climáticos”. A atividade vital do ser humano se relaciona estreitamente com as mudanças climáticas. O corpo ajusta sua função constantemente para adaptar-se as mudanças desses fatores climáticos. Quando estas mudanças são anormais ou ocorra além da adaptalidade do corpo humano ou quando o zhengqi do corpo está fraco e a função vital está anormal, diminuída e não pode adaptar-se as mudanças climáticas, aparece a enfermidade. Podemos sofrer de uma enfermidade gerada por algum desses fatores climáticos tais como o vendo, o frio, etc, por tanto estes são considerados como fatores patógenos e se denominam “os seis fatores exógenos”.
Estes fatores exógenos penetram no corpo pela boca, nariz e pele. Por esta razão as enfermidades causadas por estes fatores se denominam de enfermidades exógenas.

vento-0

Vento

Na primavera há muito vento, por isso predominam as enfermidades movidas por ele. Receber vento depois de transpirar ou receber vento quando se dorme desabrigado, são fatores que induz a enfermidade causada pelo vento patógeno.

  1. O vento, que se dirige para cima, para parte superior do corpo, é um fator patógeno yang. Quando invade o corpo do lado de fora, afeta a face, cabeça e a parte superior do corpo, debilitando a capacidade defensiva e causando um desajuste na abertura e fechamento dos poros de toda a superfície do corpo. Origina enfermidades com sintomas clínicos como dor de cabeça, obstrução nasal, dor e coceira de garganta, edema facial, aversão ao vento e transpiração anormal.
  2. O ataque do vento é variado e rápido, razão pela qual o vento da origem a enfermidades com sintomas migratórios e de mudanças constantes. Em geral, estas enfermidades são agudas e passageiras. Por exemplo, bi (dor) migratório, urticaria etc.
  3. O vento tem caráter móvel, por isso causa frequentemente enfermidades com sintomas de rigidez e movimento anormal das extremidades, tais como convulsão, espasmo e tremor das extremidades e rigidez de nuca, opistótonos e desvio dos olhos e da boca (paralisia facial).
  4. O vento patógeno se associa frequentemente com o frio, a umidade, a secura e o calor, formando assim os fatores patógenos do complexo de vento-frio, vento-umidade, vento-secura ou vento-calor. O vento pode associar também com a fleuma e produzir assim o vento-fleuma.

frio

Frio

No inverno predominam as enfermidades causadas pelo frio. Se quando o clima está frio usa-se pouca roupa se expondo ao frio, ou se após suar o corpo é exposto a um esfriamento, ou se expor ao vento da chuva, facilmente é atacado pelo frio.

  1. O frio é um fator patógeno yin que debilita o yang.
    A síndrome de frio é uma manifestação causada por excesso do yin e por tanto é um fator patógeno yin. Quando o yang do corpo é consumido pelo frio, perde sua função normal de promover o calor do corpo e aparecem as manifestações do frio no enfermo, tais como calafrio, aversão ao frio, extremidades frias, palidez, diarreia com alimentos digeridos e urina clara e abundante.
  2. O frio se caracteriza pela contração e estagnação.
    Pela invasão do frio patógeno se contraem nos meridianos e colaterais e retarda a circulação de qi e xue, onde origina enfermidades com sintomas de dor do tipo frio e inchaço das extremidades. O frio também pode produzir o fechamento dos poros com manifestação de aversão ao frio, sem suor.

calor

Calor de verão

As enfermidades provocadas pelo calor de verão só aparecem nessa estação ou em climas muito quentes. Quando a temperatura é alta, se trabalha sobre o sol quente ou em uma casa mal ventilada com um calor sufocante, facilmente é atacado pelo calor.

  1. O calor de verão consome qi e yin e pode perturbar a mente.
    O calor de verão é um fator patógeno yang que se eleva e se dispersa facilmente. A invasão de calor de verão pode causar sudorese excessiva, sede, respiração curta, lassitude e pouca urina, concentrada. Em casos graves pode apresentar também febre alta, inquietude, pele vermelha e seca, ou alguns sintomas de delírio ou coma.
  2. O calor de verão é acompanhado frequentemente de umidade. Já que no verão o clima é úmido e tem muita chuva, o que aumenta a umidade, então o corpo humano é facilmente atacado por estes fatores, com sintomas de tontura, sensação de peso na cabeça, opressão torácica, náuseas, pouco apetite, diarreia, peso nas extremidades e astenia.

umidade

Umidade

A umidade se apresenta no período de transação entre o verão e o outono, quando chove constantemente. Ao começar a dar sinais de chuva, ao estar em lugares úmidos, dormir em uma casa úmida, trabalhar dentro d’água, ou suar em excesso absorvido na roupa, facilmente é atacado pela umidade.

  1. A umidade é pesada e escura.
    A umidade é um fator patógeno substancial e é pesado por natureza. Sua invasão ao corpo humano faz aparecer frequentemente sintomas como sensação de opressão e peso na cabeça (qual fora coberta por algo), peso nas extremidades, sensação de saciedade na região epigástrica e opressão torácica, náuseas, vomito, gosto doce ou sensação pegajosa na boca.
    A umidade patógena é escura por natureza, sua invasão ao corpo causa com frequência enfermidades dérmicas, abcessos e úlceras, leucorreia maciça de tipo purulento com odor fétido, urina escura, etc.
  2. A umidade é viscosa e provoca estagnação no qual faz que a enfermidade dure muito, seja crônica e difícil de curar. Origina enfermidades tais como síndrome bi (dor) fixo (incluindo artrite reumatoide) ou encefalite viral.

secura

Secura

As enfermidades que são produtos da secura (aridez) patógena geralmente elas ocorrem no outono, quando não chove e o clima é seco.
A aridez patógena consome os líquidos yin, sobre tudo, yin do pulmão. As manifestações clínicas são pele seca e rachada, nariz e boca seca, dor e garganta seca, tosse seca com pouca expectoração, etc.

calor-moderado

Calor (fogo, calor moderado)

Calor, fogo e calor moderado são fatores patógeno yang, similares em natureza, mas diferentes em intensidade. Entre eles, o fogo é mais forte e o calor moderado é mais suave.
O calor, como o de verão, se caracteriza também por dispersão e prejudica o yin com uma tendência de ir para dentro para perturbar a mente. As seguintes características especiais relacionadas com o calor patógeno são:

  1. Com a invasão do calor se produz vento e perturbação do sangue.
    O excesso de calor patógeno esgota o yin de fígado e causa má nutrição dos tendões e meridianos. Manifesta-se com febre alta acompanhada de coma e delírio, convulsão, rigidez de nuca, opistótonos, olhos para cima. Isto é o que se conhece como “o calor extremo causa vento”. O calor patógeno pode causar sangue extravasado, podem aparecer manifestações hemorrágicas, tais como hematêmese, epistaxe e erupções dérmicas. A isto dar-se o nome de “o calor excessivo perturba o sangue”.
  2. Com a invasão do calor se produz infecções da pele.

Casos em cirurgia, tais como carbúnculo (antraz), furúnculo, úlcera com vermelhidão, edema, calor e prurido local, são causados principalmente pelo calor patógeno.

calor-forte

Também dos seis fatores mencionados acima, há outro fator pestífero que causa enfermidades epidêmicas. É muito similar em natureza ao calor patógeno, porém, mais pernicioso e selvagem, porque este fator é geralmente acompanhado de umidade patógena tóxica e contagiosa. Por tanto as enfermidades epidêmicas são frequentemente mortais com mudanças rápidas e drásticas com vemos na peste, cólera e varíola.

Também, há enfermidades que não são causadas por vento, frio, umidade, secura e calor (fogo) patógenos exógenos, mas suas manifestações clínicas são similares às enfermidades causadas por eles. Para que não se confundam as enfermidades de diferentes etiologias, as causas destas síndromes são denominadas como vento, frio, umidade, secura e calor (fogo) endógenos. Como estas não pertencem aos fatores patógenos exógenos, eles fazem parte das síndromes de acordo com a teoria zangfu, que falaremos na terceira e última parte de Etiologia.

No próximo post a última parte da Etiologia na Medicina Chinesa, vamos falar sobre os órgãos ZangFu, órgãos e vísceras

Anúncios

O que achou desse artigo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s