Didático

Meridianos e Colaterais – Jing-Luo

Jing-Luo (meridianos e colaterais)

Os jing-luo (meridianos e colaterais) se distribuem por todo o corpo, se relacionam internamente com os zang-fu (órgãos e vísceras) e externamente com os diversos tecidos e órgãos, formando assim integralmente um todo. Os jing são os troncos principais e pertencem aos seus respectivos órgãos zang-fu, enquanto os luo são os ramos de jing e se distribuem por todo o corpo.

sd-acunputura-tradicional-cinhesa-alemanha

Nomenclatura e classificação

O sistema de meridianos é composto por doze meridianos regulares, oito extraordinários e quinze colaterais. Os doze regulares junto com o meridiano Ren e Du dos oito extraordinários formam “os catorze meridianos”, ao longo dos quais são os pontos de acupuntura e moxabustão.

O nome completo de cada um dos doze meridianos está formado em três partes:

  • Mão ou Pé – O meridiano termina ou inicia nas mãos ou nos pés
  • Yin ou Yang – O meridiano que percorre a face interna pertence ao Yin e o que percorre a face externa pertence ao Yang. Yin se divide em taiyin, shaoyin e jueyin, por sua vez o Yang se divide em taiyang, yangming e shaoyang
  • Zang ou Fu – O órgão ao qual o meridiano pertence

Por exemplo, o canal que termina nas mãos, passa pela face interior das extremidades superiores e pertence ao pulmão, se chama de Meridiano do Pulmão Taiyin da Mão.
Os oito meridianos extraordinários são Du, Ren, Chong, Dai, Yangqiao, Yinqiao, Yangwei, Yinwei, estes não pertencem ou se conectam diretamente com os órgãos zang-fu, e seus trajetos são diferentes dos doze meridianos regulares.

O nome de cada um destes oito meridianos explica um sentido especial:

  • Du significa governar, porque o meridiano Du governa todos os meridianos Yang
  • Ren significa “estar encarregado de”, porque o meridiano Ren é responsável por todos os meridianos Yin
  • Chong significa “vital”, porque o meridiano Chong é o canal vital que se comunica com todos os outros meridianos
  • Dai é o meridiano da ligação, um cinturão que une todos os meridianos
  • Qiao significa calcanhar, quer dizer que os meridianos Yinqiao e Yangqiao possuem a origem no pé e passam agilidade
  • Wei possui o conceito de conexão, o que significa que os meridianos Yinwei e Yangwei conectam-se respectivamente com todos os meridianos Yin e Yang

Cada um dos doze meridianos regulares tem um ramo colateral, entretanto, existem outros três ramos colaterais dados pelos canais Du, Ren e Baço (este tem dois colaterais). O conjunto destes ramos colaterais é chamado “os quinze colaterais”.

meridianos-e-colaterais

Sistema dos Meridianos e Colaterais com os 12 regulares, os 8 extraordinários e os 15 colaterais

Os doze meridianos regulares se distribuem tanto pelo interior como pelo exterior de todo o corpo. Qi (energia) e Xue (sangue) circulam nos meridianos definidos por uma ordem, começando pelo meridiano do Pulmão Taiyin da Mão e passando por todos os outros meridianos até chegar ao Meridiano do Fígado Jueyin do Pé, onde completa um ciclo, então volta ao Meridiano do Pulmão Taiyin da Mão para começar outro ciclo.

ordem-de-circulacao

Ordem da circulação de Qi e Xue entre os meridianos regulares

Funções dos Meridianos e Colaterais

A função dos Meridianos e Colaterais é transportar qi e xue, aquecer e nutrir os tecidos, conectar todo o corpo de maneira que se mantenham as estruturas completas e coordenar os diversos órgãos zang-fu, as extremidades, ossos, etc, fazendo que o organismo seja uma unidade orgânica integral. Estas funções desempenham um papel muito importante no trabalho clínico.

Patologicamente os meridianos e colaterais são responsáveis pela ocorrência e transmissão das enfermidades. Quando a função dos meridianos e colaterais é anormal, o corpo está exposto ao ataque dos fatores patógenos exógenos, uma vez que o organismo seja afetado, estes fatores são transmitidos do exterior para o interior do organismo, do superficial para o profundo através dos meridianos e colaterais. Quando os fatores patógenos exógenos invadem a superfície do corpo, podemos apresentar aversão ao frio, febre, dor de cabeça. Se estes fatores são transmitidos ao pulmão, começamos a apresentar os sinais e sintomas pulmonares, tais como tosse, respiração asmática, dor no peito, etc.

Os meridianos e colaterais não são somente a entrada para os fatores patógenos exógenos, como também são condutores de importante influencia patógena entre os próprios órgãos zang-fu, entre os tecidos e órgãos na superfície do corpo. Por exemplo, a disfunção do fígado na dispersão e drenagem produz a disfunção por declínio do estomago que provoca náusea e vomito, a ulceração e dor queimante na língua são causadas pela ascensão do Fogo do coração.

meridianos3

Na prática clínica, as enfermidades podem ser determinadas segundo seus sintomas e sinais, sua localização, seu trajeto nos meridianos e colaterais e segundo os órgãos zang-fu ao qual pertencem. Por exemplo, a função de dispersão e drenagem do fígado facilita a secreção e a produção da bílis. O meridiano do fígado está distribuído na região do hipocôndrio, devido a isso, a pele amarela e a dor do hipocôndrio são sintomas de enfermidades do fígado, enquanto tosse e dores no peito indicam desordem no pulmão que tem a função respiratória e seu canal se origina no tórax. Também se determinamos as enfermidades de acordo com os pontos dolorosos e reações anormais ao longo da região onde circulam os meridianos, ou em certos pontos do mesmo. Por exemplo, o caso de apendicite, podemos encontrar um ponto doloroso ao pressionar o ponto Lanwei (apêndice, extra), outro exemplo é o caso de enfermidade no pulmão podemos encontrar um ponto doloroso ao pressionar o ponto Feishu (VB13).

A teoria dos meridianos e colaterais é um guia de amplo uso no tratamento das enfermidades em diversas especialidades médicas, sobre tudo, a acupuntura e moxabustão. Ao tratar as enfermidades com acupuntura e moxabustão devemos descobrir antes de tudo as mudanças patológicas de certos meridianos e certos órgãos zang-fu afetados, depois, selecionar os pontos na região proximal e distal, no canal correspondente pra proceder e regular a circulação de qi, xue, e dos meridianos e colaterais.

Anúncios

1 resposta »

O que achou desse artigo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s